sábado, outubro 14

A SALVAÇÃO E O ADVENTO DO SALVADOR ADULTOS - LIÇÃO 03 – CPAD – 4º TRIMESTRE 2017



A SALVAÇÃO E O ADVENTO DO SALVADOR
ADULTOS - LIÇÃO 03 – CPAD – 4º TRIMESTRE 2017
Estudo Pastor Prof. Docente Osvarela
TEXTO ÁUREO
"E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade." (Jo 1.14)
LEITURA
João 1.1-14
1 - No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
2 - Ele estava no princípio com Deus.
3 - Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
4 - Nele, estava a vida e a vida era a luz dos homens;
5 - e a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.
6 - Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João.
7 - Este veio para testemunho para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele.
8 - Não era ele a luz, mas veio para que testificasse da luz.
9 - Ali estava a luz verdadeira, que alumia a todo homem que vem ao mundo,
10 - estava no mundo, e o mundo foi feito por ele e o mundo não o conheceu.
11 - Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.
INTRODUÇÃO
A habitação do Verbo, o Logos divino entre os homens é a  maior História da relação de Deus com os Homens.
A primeira parte da Kenosis é uma lição de humildade a todos nós para entendermos a Salvação. O quanto foi  valiosa para Deus, permitir Seu Unigênito tomar tão extrema decisão:
“De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.” Filipenses 2:5-8
Um Deus que realizou Kenosis para atender ao Pai de maneira voluntária e morrer na Terra em uma cruz de maneira horrível para se substituto de toda a Humanidade destinada a Morte Eterna.
κενοω – kenoo; v. esvaziar, tornar vazio, de Cristo, que abriu mão da igualdade com Deus ou da forma de Deus; anular; privar de força, tornar vão, inútil, sem efeito
Kenosis é um conceito na teologia cristã que trata do esvaziamento da vontade própria de uma pessoa e a aceitação do desejo divino de Deus. É encontrado no novo testamento como o esvaziamento de Jesus. 
A Kenosis foi uma auto renúncia, não um perca de sua divindade, e nem uma troca de divindade pela humanidade. Jesus foi inteiramente homem e inteiramente Deus, quando estava na Terra!
A própria expressão traz o sentido do que ocorreu e Paulo descreveu, é tornar vazio e anular a Glória de ser Filho de Deus, igual A Deus Pai, e se tornar humano.
A Salvação é advinda de um Jesus humano, totalmente: “E o Verbo se fez carne”
Dentro desta visão da Kenosis, o Deus, através de Seu Filho, teria que se encarnar e vir ao Mundo como um humano com todas as limitações que o Pecado, o motivo de sua vinda trouxe aos seres humanos.
Ele nasceu, sabendo que seria:
Rejeitado pelos seus
Tentado em carne por Satanás.
Seria preso
Seria torturado, como homem
Seria morto como homem
Seria morto na forma mais cruel daqueles dias da Plenitude, a Crucificação!
Tudo porque o Pai Amou ao Homem:
“E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado; Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.” João 3:14-18
Jesus O Cristo veio, para posteriormente à  sua Morte vicária poder ser nosso paracleto junto ao Pai, mas mandou um Paracleto, o Espírito Santo, para estar com aos salvosOsvarela
O advento do Salvador, portanto, é fase essencial para que a Salvação fosse prática, e possível a todos os homens, dentro do Plano Salvífico da Trindade.
1 - No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
2 - Ele estava no princípio com Deus.
3 - Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
Quando João demonstra a presença do Verbo, ele está dizendo aquele que foi Vox Dei na Criação estava entre os homens e os homens não entenderam, nem o receberam, embora em seu corpo humano total, Ele manifestasse a Sua Glória junto aos Homens.
Aos seus 12 anos:
“E todos os que o ouviam admiravam a sua inteligência e respostas. E quando o viram, maravilharam-se, e disse-lhe sua mãe: Filho, por que fizeste assim para conosco? Eis que teu pai e eu ansiosos te procurávamos. E desceu com eles, e foi para Nazaré, e era-lhes sujeito. E sua mãe guardava no seu coração todas estas coisas. E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens.” Lucas 2: E todos os que o ouviam admiravam a sua inteligência e respostas.
João, o Baptista, anunciado pelo Espírito Santo, foi fiel testemunha. 
Isto, é conformado e demonstrado em seu sucesso na região do Jordão para onde afluíram milhares de todas as classes do Povo de Israel.
“Sendo Anás e Caifás sumos sacerdotes, veio no deserto a palavra de Deus a João, filho de Zacarias. E percorreu toda a terra ao redor do Jordão, pregando o batismo de arrependimento, para o perdão dos pecados; E percorreu toda a terra ao redor do Jordão, pregando o batismo de arrependimento, para o perdão dos pecados; Segundo o que está escrito no livro das palavras do profeta Isaías, que diz: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor; Endireitai as suas veredas. Todo o vale se encherá, E se abaixará todo o monte e outeiro; E o que é tortuoso se endireitará, E os caminhos escabrosos se aplanarão; E toda a carne verá a salvação de Deus”  Lucas 3: 2,3-6
“E pregava, dizendo: Após mim vem aquele que é mais forte do que eu, do qual não sou digno de, abaixando-me, desatar a correia das suas alparcas. Eu, em verdade, tenho-vos batizado com água; ele, porém, vos batizará com o Espírito Santo. E aconteceu naqueles dias que Jesus, tendo ido de Nazaré da Galiléia, foi batizado por João, no Jordão. E, logo que saiu da água, viu os céus abertos, e o Espírito, que como pomba descia sobre ele. E ouviu-se uma voz dos céus, que dizia: Tu és o meu Filho amado em quem me comprazo.” Marcos 1:7-11
O presente estudo não é para demonstrar ou enaltecer o nascimento do menino Jesus (claro, que o seu nascimento como natalício, pois como Salvador se fez inteiramente necessário), mas para explicar a importância de todos os envolvidos neste nascimento, início e conclusão dos dias previstos pelo Eterno para chegada da Plenitude, ansiada pela Criação, pelos homens em busca de resgate relacional com Deus.
“E subiu também José da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém (porque era da casa e família de Davi), A fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.” Lucas 2:4,5
Contudo, a forma que Deus, O Pai, usou criou embaraço aos homens de daqueles dias, pois esperavam alguém com coroa e espada, e a Salvação veio na simplicidade de um menino nascido numa Manjedoura, e filho de um carpinteiro, com uma jovem senhora do interior do País.
Jesus estando na terra, abriu mão do uso de alguns dos seus atributos divinos. Sem contudo perdê-los.
Jesus ainda era perfeitamente santo, justo, misericordioso, bondoso, justo e amoroso, mas a sua onisciência e onipotência não foram usadas por completo enquanto estava na terra. Pois, não seria cabível em um corpo humano.
O Advento da Salvação
Este Evento eterno-humano, elegeu um Advogado para toda a Humanidade, em substituição a advogados, que agiram a favor de um Povo, tal como, Moisés.
Ιησους – Iesous; da origem heb ישוע ;; n. pr. m. Jesus = “Jeová é salvação
1) Jesus, o filho de Deus, Salvador da humanidade, Deus encarnado
Jesus, O Filho de Deus encarnado nos fez propícios a Salvação de Deus, em Si, para nós e para o mundo.
“Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo. E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.” 1 João 2:1,2
Permitindo a todos salvos, saber distinguir espíritos contrários a Salvação:
“Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus1 João 4:2
“Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo”. 2 João 1:7
“E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já agora está no mundo.” 1 João 4:3
Em Edição

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical