domingo, maio 21

ABIGAIL, UM CARÁTER CONCILIADOR Lição 8 – CPAD - Maio 2017 - ATUALIZAÇÃO

ABIGAIL, UM CARÁTER CONCILIADOR
Lição 8 – CPAD - Maio 2017
TEXTO ÁUREO
Provérbios 15.1 “A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.”
Leitura indicada no link:
http://estudandopalavra.blogspot.com.br/2009/09/tema-do-4-trimestre-quem-foi-davi.html
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
1 Samuel 25:18-24
Então Abigail se apressou, e tomou duzentos pães, e dois odres de vinho, e cinco ovelhas guisadas, e cinco medidas de trigo tostado, e cem cachos de passas, e duzentas pastas de figos passados, e os pôs sobre jumentos.
E disse aos seus moços: Ide adiante de mim, eis que vos seguirei de perto. O que, porém, não declarou a seu marido Nabal.
E sucedeu que, andando ela montada num jumento, desceu pelo encoberto do monte, e eis que Davi e os seus homens lhe vinham ao encontro, e ela encontrou-se com eles.
E disse Davi: Na verdade que em vão tenho guardado tudo quanto este tem no deserto, e nada lhe faltou de tudo quanto tem, e ele me pagou mal por bem.
Assim faça Deus aos inimigos de Davi, e outro tanto, se eu deixar até amanhã de tudo o que tem, até mesmo um menino.
Vendo, pois, Abigail a Davi, apressou-se, e desceu do jumento, e prostrou-se sobre o seu rosto diante de Davi, e se inclinou à terra.
E lançou-se a seus pés, e disse: Ah, senhor meu, minha seja a transgressão; deixa, pois, falar a tua serva aos teus ouvidos, e ouve as palavras da tua serva.
1 Samuel 25:27,28
E agora este é o presente que trouxe a tua serva a meu senhor; seja dado aos moços que seguem ao meu senhor.
Perdoa, pois, à tua serva esta transgressão, porque certamente fará o SENHOR casa firme a meu senhor, porque meu senhor guerreia as guerras do SENHOR, e não se tem achado mal em ti por todos os teus dias,
Características físicas e morais de Abigail
O típico A Bela e a Fera:
“E era o nome deste homem Nabal, e o nome de sua mulher Abigail; e era a mulher de bom entendimento e formosa; porém o homem era duro, e maligno nas obras, e era da casa de Calebe.” 1 Samuel 25.3
Meu senhor, agora não faça este homem vil, a saber, Nabal, impressão no seu coração, porque tal é ele qual é o seu nome. Nabal é o seu nome, e a loucura está com ele, e eu, tua serva, não vi os moços de meu senhor, que enviaste.” 1 Samuel 25. 25
Certamente não estamos mitificando a história de Abigail, mas ressaltando o disparate de caráter entre ela e Nabal seu primeiro marido.
Tenho para mim que a Bíblia ressalta esta dupla para nós compreendermos que podemos conviver com alguém problemático e sermos para este um recurso salvífico.
“...Nabal ... porque tal é ele qual é o seu nome. Nabal é o seu nome, e a loucura está com ele...”
Viver com problema mas, o caráter moldado pela fé não nos faz ser parte do problema, mas ser parte da solução.
Abigail vivia neste contexto:
Ela estava com o problema – Nabal -: “tolo e estúpido”.  
Ela era casada com o problema.
Ela dormia com o problema. Mas, tinha a solução para o problema. “...ela vigia seu marido a respeito de seus defeitos nas relações sociais”.
Perfil de Nabal:
         Homem duro – 1 Sm 25.3
         Maligno nas suas obras – 1 Sm 25.3
         Egoísta (era avarento)
         Não honrava às pessoas – (desonrou a Davi)
         Ingrato – (Esqueceu o que Davi fez por ele    anteriormente)
        Escarnecedor e desdenhador (desprezou e desdenhou Davi – 1 Samuel 25.11,21
Coloque isto diante das atitudes de Abigail e simplesmente você verá o oposto, na própria narrativa bíblica.
Coragem
A fez sair de casa e ir ter com um Rei que poderia não a poupar de sua ira.
“Considera, pois, agora, e vê o que hás de fazer, porque o mal já está de todo determinado contra o nosso amo e contra toda a sua casa, e ele é um homem vil, que não há quem lhe possa falar... Então Abigail se apressou... disse aos seus moços: Ide adiante de mim, eis que vos seguirei de perto. O que, porém, não declarou a seu marido Nabal.1 Samuel 25.17;19
Sábia e Sensata
“E disse aos seus moços: Ide adiante de mim, eis que vos seguirei de perto. O que, porém, não declarou a seu marido Nabal.”
Caráter é fruto de convivência?
Abigail, mostra que a influência anterior ao seu casamento moldou seu caráter, com ótimas qualidades.
Vivia com Nabal, porém, contrariando a percepção da Psicologia sobre a formação do caráter, por convivência, se manteve, certamente pela sua criação e personalidade, sem dúvida alguma, sem deixar-se contaminar pelo duro coração de seu marido.
Provavelmente seu casamento foi ao molde oriental – uma menina bela casa com um rico através do dote bem aceito pela sua família, mas culturalmente era o normal.
"E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada" Tiago 1:5-5
Primeiro tinha atitude – era “reparadora de brechas”.
“Porém um dentre os moços o anunciou a Abigail, mulher de Nabal, dizendo: Eis que Davi enviou mensageiros desde o deserto a saudar o nosso amo; porém ele os destratou. Todavia, aqueles homens têm-nos sido muito bons, e nunca fomos agravados por eles, e nada nos faltou em todos os dias que convivemos com eles quando estavam no campo. De muro em redor nos serviram, assim de dia como de noite, todos os dias que andamos com eles apascentando as ovelhas. Considera, pois, agora, e vê o que hás de fazer, porque o mal já está de todo determinado contra o nosso amo e contra toda a sua casa, e ele é um homem vil, que não há quem lhe possa falar. Então Abigail se apressou, e tomou duzentos pães, e dois odres de vinho, e cinco ovelhas guisadas, e cinco medidas de trigo tostado, e cem cachos de passas, e duzentas pastas de figos passados, e os pôs sobre jumentos. E disse aos seus moços: Ide adiante de mim, eis que vos seguirei de perto. O que, porém, não declarou a seu marido Nabal.” 1 Samuel 25: 14-19
Tinha controle de sua casa e sua fazenda, como ensina Provérbios 31.
Ela tinha chave da despensa e respeito de seus servos.
Isto nos é apresentado em alguns momentos:
1-      Quando seus servos lhe anunciam a tragédia prestes a acontecer. Sabedores da senhora a quem serviam eles não contaram o recado de Davi a nabal, mas foram conta-lo a Abigail.
2-     E no momento que se fazia necessário o silencio de seus servos, em ela ir ter com Davi, na missão pacificadora, ela pode contar com seus fiéis servos em ajudá-la a carregar seus animais e acompanha-la na jornada de paz.
3-     Mostrou que eles já conheciam seu caráter pacifico e que ela, provavelmente já tivesse feito alo parecido, mas não tão crucial. Ela era reconhecida pela habilidade em negociar e pacificar.
Cuidava da segurança de sua casa – “diz que toda a mulher sábia edifica a sua casa, mas a tola a derruba com as suas mãos.” Provérbios. 14:1
A narrativa não quer apenas ressaltar a questão da mulher, muito embora, no contexto oriental seja uma ode à mulher sábia. Mas, ressalta sobre tudo o caráter de uma mulher firme e atenciosa em manter seu lar em segurança e paz. Edificadora de sua casa sabia dar ordens a seus empregados e fazer-se obedecida e prudentemente se conduziu numa situação terrível.
Contou a seu marido o que fizera, o que apenas fez ressaltar a dureza, (aqui literatizada no rompimento do coração, num possível enfarte), do caráter oposto de seu marido, que o fez sofrer a tal ponto de lhe sobrevir uma situação doentia pela ira. Mas, tudo tem propósito na vida de quem tem fé e sabedoria e caráter de Abigail.
Tinha personalidade forte, mas era humilde, tomando para si a transgressão de seu marido. Ela era realmente um só corpo com Nabal, mas “Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; ...” 1 Coríntios 7.14
Perdoa, pois, à tua serva esta transgressão, porque certamente fará o SENHOR casa firme a meu senhor, porque meu senhor guerreia as guerras do SENHOR, e não se tem achado mal em ti por todos os teus dias... E há de ser que, usando o SENHOR com o meu senhor conforme a todo o bem que já tem falado de ti, e te houver estabelecido príncipe sobre Israel,” 1 Samuel 25:28;30
Era bem informada
Cria nas Promessas de Deus
 “Perdoa, pois, à tua serva esta transgressão, porque certamente fará o SENHOR casa firme a meu senhor, porque meu senhor guerreia as guerras do SENHOR, e não se tem achado mal em ti por todos os teus dias...”
Pacificadora
                        “Vendo, pois, Abigail a Davi, apressou-se, e desceu do jumento, e prostrou-se sobre o seu rosto diante de Davi, e se inclinou à terra. E lançou-se a seus pés, e disse: Ah, senhor meu, minha seja a transgressão; deixa, pois, falar a tua serva aos teus ouvidos, e ouve as palavras da tua serva. Meu senhor, agora não faça este homem vil, a saber, Nabal, impressão no seu coração, porque tal é ele qual é o seu nome. Nabal é o seu nome, e a loucura está com ele, e eu, tua serva, não vi os moços de meu senhor, que enviaste.” 1 Samuel 25:23-25
Uma Conselheira reconhecida. Evita outros de pecarem.
 “Então Davi disse a Abigail: Bendito o Senhor Deus de Israel, que hoje te enviou ao meu encontro. E bendito o teu conselho, e bendita tu, que hoje me impediste de derramar sangue, e de vingar-me pela minha própria mão.” 1 Samuel 25:32,33
Tinha cuidado com o futuro de sua família.
Sabendo e reconhecendo que Davi era Rei Ungido, mesmo que ainda não coroado, e entronizado, após a morte de Samuel (cap.25.1) ela se coloca a disposição do Rei para atende-lo em qualquer momento de seu futuro reinado.
A mulher de caráter sabe entender, o que é melhor a ser dito, prevenindo seu futuro. Mais do que ela esperava aconteceu, a ponto de tornar-se mulher de Davi.
No momento em que se colocou à disposição do futuro rei ela não sabia que seu marido morreria, como veio acontecer.
Caráter se sobrepõe a beleza
Quando a beleza é destacada na narrativa bíblica é sinal que a pessoa era realmente dotada de beleza exuberante.
Mas, contudo, em momento algum Abigail se insinuou a Davi, por conta de sua beleza, mas conquistou o respeito de Davi com suas sabias palavras. Ela tomou a transgressão de seu marido como sua para conquistar o respeito do rei, chegando até se prostrar diante de Davi.
“Vindo, pois, os criados de Davi a Abigail, no Carmelo, lhe falaram, dizendo: Davi nos tem mandado a ti, para te tomar por sua mulher. Então ela se levantou, e se inclinou com o rosto em terra, e disse: Eis que a tua serva servirá de criada para lavar os pés dos criados de meu senhor.” 1 Samuel 25:40,41
E quando foi chamada a estar como mulher de Davi, após ter ficado viúva, ela se colocou como Rebeca em fazer tudo e mais do que lhe fosse exigido pelo seu futuro esposo.
Sua vida se transforma pelas suas ações.
Até mesmo no momento que sai de sua casa, sem consentimento de seu marido, ou ciência, de Nabal, ela só o fez com proposito de não vê-lo morto e sua família destruída pela ira do Rei.
Mas, Abigail foi valente, se manteve sabia e fiel mesmo convivendo com um homem mau, e Deus a protegeu e honrou sua fé.
Um caráter brilhante a levou ao palácio. Ações geram reações, no plano físico, no relacionamento intersocial, mesmo nos tempos de um Rei sem coroa, andando em bando, Abigail se mostrou uma mulher de visão.
Sabia falar na hora certa. “Sucedeu, pois, que pela manhã, estando Nabal já livre do vinho, sua mulher lhe deu a entender aquelas coisas....”
Aprendemos que quem tem caráter e personalidade sabe a hora certa de dar um relato. De nada adiantaria ela falar com um homem bêbado e em meio a seus servos, tosquiadores, principalmente sendo uma mulher. Ela aguardou a hora certa de falar. A morte de Nabal, por inferência não foi pela ida ou relato da ida de sua esposa até Davi, mas pela forma que por pouco ele não tivera sua família destroçada. Isto lhe deve ter causado intensa comoção ou ira.
 “E, vindo Abigail a Nabal, eis que tinha em sua casa um banquete, como banquete de rei; e o coração de Nabal estava alegre nele, e ele já muito embriagado, pelo que ela não lhe deu a entender coisa alguma, pequena nem grande, até à luz da manhã. Sucedeu, pois, que pela manhã, estando Nabal já livre do vinho, sua mulher lhe deu a entender aquelas coisas; e se amorteceu o seu coração, e ficou ele como pedra. E aconteceu que, passados quase dez dias, feriu o Senhor a Nabal, e este morreu. 1 Samuel 25:36-38
Caráter de Abigail na sua cesta de presentes
Abigail essa mulher sábia, tomou pães, vinho, ovelhas, trigo, passas e figos para Davi e seus companheiros. (a Bíblia diz que foi “a toda pressa”). No caminho enquanto estava cavalgando no seu jumentinho Davi e seus homens encontram Abigail e os servos de Nabal.
duzentos pães, e dois odres de vinho, e cinco ovelhas guisadas, e cinco medidas de trigo tostado, e cem cachos de passas, e duzentas pastas de figos passados...” 1 Samuel 25:18
Pão – alimento necessário para um bando de famintos, mas mostra que ela era essencial na vida de qualquer pessoa. Caráter bom nos faz ser alimento para almas. Símbolo de Cristo.
Vinho – a alegria é tipificada nas Escrituras pelo vinho. O caráter bom de uma Abigail torna qualquer lugar onde ela está alegre, mesmo ao lado de um Nabal. Não há amargura nas palavras de Abigail, mas prazer em livrar sua família.
Ovelhas guisadas – ela sabia sacrificar-se pelos seus. Caráter de alguém que não tem por usurpação uma vida egoísta. Símbolo de Jesus.
Trigo – ela era temperada. Tinha temperança. O que preservou a vida de sua família. mostra que ela estava pronta para servir a outros. E poderia alimentar ao reino. Qual Gedeão ela estava no lugar aparentemente estranho, mas “malhava o trigo”, a sua própria personalidade e caráter. (“Então o anjo do IHVH veio, e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, abiezrita; e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para o salvar dos midianitas”)
“Esta palavra vem do termo hebraico “hittâ” com o mesmo significado. O interessante é que em sua raiz temos os termos: “hanat” que significa “temperar, tornar temperado” e “hanutim” que significa “embalsamamento. O trigo é o elemento que traz “tempero” à humanidade e ele deve ser “embalsamado” – no sentido de ser “preservado” – pois somente assim a humanidade alcançará o favor do Eterno em sua busca pelo reino espiritual. O trigo é que fornece esta “matéria prima” para que a humanidade venha a ter um conhecimento do Eterno. O trigo transforma-se em farinha que evolui para tornar-se pão e o pão é o alimento essencial para a humanidade. A palavra é pão e Ieshua declarou ser o “pão da vida”. Desta forma percebemos que a finalidade do trigo é abençoar a vida daqueles que buscam ter um relacionamento com o Eterno. Por isso o grão de trigo quando cai na terra precisa primeiro morrer para depois gerar a vida que abençoará aos que dele necessitam. Sem a morte do trigo não existe a vida. Então, neste caso a morte preserva a vida!” M.Moreno
Passas – amadurecimento. Ela conseguiu pensar a ira e dor emocional de Davi, que ferido se torno irado. Passa serve para sarar feridas. As passas de amêndoas dão excelente odor e mel. Por isto, ela pode convencer a Davi a não matar sua família, com palavras doces, aos ouvidos do rei, como mel. “...deixa, pois, falar a tua serva aos teus ouvidos, e ouve as palavras da tua serva.”
Figos – fruta que tem tempo de brotar em tempo certo. Ela usou bem seu tempo, curto na realidade, mas necessário para ela salvar a sua casa. Ela representava a união de Israel a Figueira de Javé.
““E dissera Isaías: Tomem uma pasta de figos, e a ponham como emplastro sobre a chaga; e sarará.” (Isaías 38:21). Uma pasta de figos como emplastro, uma receita caseira, nada de médicos, remédios convencionais ou tratamentos demorados, uma simples pasta de figos abundantes nas regiões próximas ao mar Mediterrâneo.” Pasta de Figos - Postado há 26th November 2012 por Gratidão
Mulheres de Davi
Abigail casou com Davi pelo seu caráter, sobressaindo sobre sua beleza física.
A situação familiar de Davi sempre foi deficiente, sua primeira mulher (lembramos rapidamente) Mical o desprezou e fora dada a um outro homem. Bate-Seba foi uma paixão e dominou o coração de Davi a ponto de seu filho Salomão ter sido escolhido por Deus e pelo Rei para ser seu sucessor.
Olhando para Abigail a veremos posteriormente como mulher de Davi, pela sua persistência tenacidade e um caráter forjado por dificuldades e pelo próprio relacionamento com Nabal.
“Também tomou Davi a Ainoã de Jizreel; e ambas foram suas mulheres.  Porque Saul tinha dado sua filha Mical, mulher de Davi, a Palti, filho de Laís, o qual era de Galim.” 1 Samuel 25:43,44
Davi teve várias mulheres – entre elas, Mical e Bate-Seba, as duas mulheres de Davi são as mais conhecidas.
Mical era insensata, pagã e elitizada. O desprezou por ele ter dançado em público na ocasião da entrada da arca a cidade.  A outra foi, motivo de erro e pecado de Davi, era Bate-Seba que causou a morte de um inocente, trazendo a ira de Deus contra Davi.
Casamento de Abigail e Davi
 O casamento de Abigail foi um ato normal, dentro do que estava destinado aos reis da época, e mesmo em Israel, segundo o próprio profeta Samuel vaticinara:
“Vindo, pois, os criados de Davi a Abigail, no Carmelo, lhe falaram, dizendo: Davi nos tem mandado a ti, para te tomar por sua mulher. Então ela se levantou, e se inclinou com o rosto em terra, e disse: Eis que a tua serva servirá de criada para lavar os pés dos criados de meu senhor. E Abigail se apressou, e se levantou, e montou num jumento com as suas cinco moças que seguiam as suas pisadas; e ela seguiu os mensageiros de Davi, e foi sua mulher.” 1 Samuel 25:40-42
Abigail teve filhos com Davi. O que nos mostra uma curiosidade sobre o primeiro filho do casal, e segundo filho de Davi.
Chamava-se Quiliabe (Chiliabe) ou Daniel.
Transcrevo parte do que escrevi em 2009, no link, citado, acima:
“Curiosidades entre os filhos:
Davi teve o seu segundo filho por nome de Daniel, ou Quileabe.
Teve uma filha, como apresentado nas listas genealógicas: Tamar – I Cr. 3.9.
Absalão – ladrão de corações; o filho que furtava o coração do povo.
II Sm.15. 6. Assim fazia Absalão a todo o Israel que vinha ao rei para juízo; desse modo Absalão furtava o coração dos homens de Israel.
O nome de um de seus filhos aparece aparentemente duplicado na lista de I Cr. 3. 5-8. “Estes lhe nasceram em Jerusalém: Siméia, Sobabe, Natã e Salomão...lhe nasceram de Bate-Sua...Nasceram-lhe mais: Ibar, Elisama, Elifelete, Nogá, Nefegue, Jafia, Elisama, Eliadá e Elifelete, nove... sendo o sétimo da lista chamado de Elifelete”, enquanto na lista de I Cr. 14.4-7”....os nomes dos filhos que lhe nasceram em Jerusalém: Samua, Sobabe, Natã, Salomão, Ibar, Elisua, Elpete, Nogá, Nefegue, Jafia, Elisama, Beeliada e Elifelete...”, o nome do sétimo filho aparece como Elpete.
Davi foi um homem amante das mulheres e as teve em profusão, muito embora fosse um preceito real ter por esposa a donzela que quisesse.
Sendo que na sua velhice era aquecido por uma jovem donzela por nome Abizague, sunamita, mui formosa, mas Davi não entrou a ela. I Rs. 1.3.
Pois além destes listados nas cinco [5] listas ele ainda teve filhos com suas muitas concubinas. I Cr. 3.9-a
Só foi suplantado neste item por seu filho Salomão.”
Etimologia
אביגיל ’ - Abiygayil - אביגל ’Abiygal; n pr f Abigail = “meu pai é alegria” ou “alegria de seus pais”; esposa de Nabal, depois esposa de Davi.
Fonte:
Abigail uma mulher Sabia - Nathalia Martins
Trigo - por Mário Moreno
Marcelo Augusto

O Arauto - Pastor Marcos Antonio; Maio de 2016

terça-feira, maio 2

Jacó, um exemplo de um caráter restaurado Data: 30 de Abril de 2017 Lição 5 CPAD 2ª PARTE

Jacó, um exemplo de um caráter restaurado
Lição 5 CPADData: 30 de Abril de 2017
O Caráter do Cristão — Moldado pela Palavra de Deus e provado como ouro
Estudo: Pastor Osvarela
TEXTO ÁUREO
“Como está escrito: Amei Jacó e aborreci Esaú” (Rm 9.13).
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Gênesis 25.28-34; 32.24,27,28,30.
Gênesis 32
24 — Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um varão, até que a alva subia.
27 — E disse-lhe: Qual é o teu nome? E ele disse: Jacó.
28 — Então, disse: Não se chamará mais o teu nome Jacó, mas Israel, pois, como príncipe, lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste.
30 — E chamou Jacó o nome daquele lugar Peniel, porque dizia: Tenho visto a Deus face a face, e a minha alma foi salva.
ETIMOLOGIA
αναγενναω - anagennao; v. regenerar, renascer, nascer de novo; metáf. ter passado por uma transformação da mente, que leva a uma nova vida que procura conformar-se à vontade de Deus
Ιακωβ - Iakob; n. pr. m. Jacó = “que pega no calcanhar ou suplantador”
יעקב – Ya’ aqob
ישראל - Yisra’el, grego - Ισραηλ; n. pr. m. Israel = “Deus prevalece
- O segundo nome dado a Jacó por Deus depois de sua luta com o anjo em Peniel
- O nome dos descendentes e a nação dos descendentes de Jacó
- O nome da nação até a morte de Salomão e a divisão
- O nome usado e dado ao reino do Norte que consistia das 10 tribos sob Jeroboão; o reino do Sul era conhecido como Judá
- O nome da nação depois do retorno do exílio
ישראל - Yisra’el (aramaico); n. pr. m. Israel = “Deus prevalece” n.pr. m.- o segundo nome dado a Jacó por Deus depois de sua luta com o anjo em Peniel
- o nome dos descendentes e a nação dos descendentes de Jacó; o nome da nação até a morte de Salomão e a divisão; o nome usado e dado ao reino do norte que consistia das 10 tribos sob Jeroboão; o reino do sul era conhecido como Judá; o nome da nação depois do retorno do exílio.
בתואל – B^ethuw’el; Betuel = “Deus destrói” ou “homem de Deus” ou “aquele que habita em Deus”;
 “E temeu, e disse: Quão terrível é este lugar! Este não é outro lugar senão a casa de Deus; e esta é a porta dos céus. Então levantou-se Jacó pela manhã de madrugada, e tomou a pedra que tinha posto por seu travesseiro, e a pôs por coluna, e derramou azeite em cima dela. E chamou o nome daquele lugar Betel; o nome porém daquela cidade antes era Luz.” Gênesis 28:17-19
A Regeneração de Jacó mostra que o processo de sua vida ser modificada, passou por alguns momentos cruciais em sua trajetória:
- a obediência, ainda que forçada, em ir para terra de Labão
- teve um sonho em sua solitária ida a terra de Labão, em Luz, a qual chamou de Betel - O fato de ter dado ao lugar o nome de “Betel” (casa de Deus) mostra seu primeiro relacionamento pessoal e individual com Deus
- teve que dormir com a cabeça sobre uma pedra
- a humildade em se tornar um trabalhador de Labão, com serviço contratado
- com contrato ligado ao casamento com Raquel foi enganado, não só uma vez, mas diversas vezes
- “E disse-lhes: Vejo que o rosto de vosso pai não é para comigo como anteriormente; porém o Deus de meu pai tem estado comigo; E vós mesmas sabeis que com todo o meu esforço tenho servido a vosso pai; Mas vosso pai me enganou e mudou o salário dez vezes; porém Deus não lhe permitiu que me fizesse mal.Gênesis 31:5-7
- teve que trabalhar dobrado, 14 anos para tomar posse da esposa prometida
- teve que usar estratégia agropastoril para poder pagar o seu próprio salário e o dote de suas esposas
- se moveu segundo a Voz de Deus – Genesis 31.11,13
- tinha o Senhor por seu protetor, que avisou a Labão para não proceder com ditos contra Jacó Genesis 31.29
- não se contaminou com a idolatria da família de Labão
- fugiu com sua família por sua vida
- não aceitou lutar com Esaú
- mas lutou com um Anjo. Este foi o momento crucial, no qual deu provas, a Deus, que merecia ter o nome trocado
- mostrou estratégia e amor pela família, ao dividir sua tropa e família em dois bandos, para não expô-los a ira de Esaú
Gênesis 32
24 — Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um varão, até que a alva subia.
27 — E disse-lhe: Qual é o teu nome? E ele disse: Jacó.
28 — Então, disse: Não se chamará mais o teu nome Jacó, mas Israel, pois, como príncipe, lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste.
30 — E chamou Jacó o nome daquele lugar Peniel, porque dizia: Tenho visto a Deus face a face, e a minha alma foi salva.
Fazendo a Diferença
Ao listar estes pontos, a nossa intenção é revelar um processo continuado de mudança de caráter em Jacó.
De um enganador e suplantador ele se transformou, após encontrar-se com Deus por duas vezes:
            Na primeira vez, conheceu ao Deus de seu pai e do seu avô;
            Na segunda vez, portou-se como um príncipe, sendo aprovado.
Mas, entre este último encontro e o primeiro sofreu reveses que poderiam tê-lo de fazer retornar ao mesmo estágio inicial de seu caráter. Ou seja, Jacó conseguiu extirpar de seu modo de vida, o caráter enganador, a falta de humildade, a ganancia e o orgulho.
Deus investiu em Jacó e extraiu, pouco a pouco, um Israel que estava dentro dele desde a sua geração. Salmo 139
“SENHOR, tu me sondaste, e me conheces. Tu sabes o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento...e conheces todos os meus caminhos. Não havendo ainda palavra alguma na minha língua... Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face? ...quando no oculto fui feito, e entretecido nas profundezas da terra. Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia. ”
Salmos 139: 1-7;15,16
Jacó estava no alvo de Deus e para isto, seu caráter, lembro mais uma vez, que fora formatado em sua casa, necessitava ser moldado por Deus e com a utilização de sua personalidade, e com as experiências vividas, ele se mostrou como era e a solidão, em terras de Labão, o reformataram (usando uma palavra moderna).
Processo Jacobita
A vida de Jacó caracterizou-se por querer resolver as coisas à sua maneira, isto resultou em sofrer muitos problemas.
Quando, seu Pai Isaque o manda para família de Bethuel, o mesmo, estava inferindo por etimologia [Betuel = “Deus destrói” ou “homem de Deus” ou “aquele que habita em Deus”] que Deus destruiria o caráter ruim de Jacó e sob Promessa, Jacó se tornaria o legítimo dono de sua herança, ainda que Isaque gostasse de Esaú, sabia o que Deus lhe falara ou registrar o nascimento de duas nações, a sua mulher Rebeca.
Para isto, o processo teria que ser completado, longe das influencias do lar, fosse por ele, Isaque ou pela mãe, Rebeca. Ao invés de confiar em Deus, Jacó usou de antigos  meios astuciosos, dignos de sua má formação de caráter, para enriquecer-se.
É angustiante, quando lemos sobre a maneira que Jacó viveu e as coisas que ele fez. Então surge a mudança na vida de Jacó.
Aprenda que para mudar nosso caráter “Jacó”, Deus nos leva para longe onde somos influenciados.
Em sua saída das terras de Labão, Jacó mostra que não tomava soluções, sem o aval de Deus, e à Ele reputava, sua riqueza e sucesso em suas empreitadas, fazenda e tomada de soluções.
Quando Deus feriu a coxa de Jacó, Ele não queria que Israel saísse com a perna do Jacó carnal. Deus não quer que o seu Israel espiritual ande na perna da carne, na segurança da reputação, do nome, financeira. Aquela perna tinha proporcionado que ele fugisse de Esaú por 20 anos. Agora ele não podia fugir nem de uma criança, ele dependia da proteção de Deus. Então ele chegou no ponto certo, onde Deus o queria.” Por que Jacó foi ferido por Deus em Peniel? Pastor Roberto de Lucena – Santos - 1998
Então pôs-se Jacó a caminho e foi à terra do povo do oriente; Levanta-te, vai a Padã-Arã, à casa de Betuel, pai de tua mãe, e toma de lá uma mulher das filhas de Labão, irmão de tua mãe;” Gênesis 28:1;29:2
Betel uma visão. Iniciando a mudança. De certa forma, em Betel, Jacó tentou tirar proveito deste encontro!
“E temeu, e disse: Quão terrível é este lugar! Este não é outro lugar senão a casa de Deus; e esta é a porta dos céus. Então levantou-se Jacó pela manhã de madrugada, e tomou a pedra que tinha posto por seu travesseiro, e a pôs por coluna, e derramou azeite em cima dela. E chamou o nome daquele lugar Betel; o nome porém daquela cidade antes era Luz.” Gênesis 28:17-19
Peniel – um encontro face a face. Mudança completada. Em Peniel, Jacó lutou pelo direito de ser abençoado!
28 — Então, disse: Não se chamará mais o teu nome Jacó, mas Israel, pois, como príncipe, lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste.
30 — E chamou Jacó o nome daquele lugar Peniel, porque dizia: Tenho visto a Deus face a face, e a minha alma foi salva.
 Mudar caráter protege a nossa descendência
A escolha do amor de Deus sobre Jacó, o fez ser protegido.
A si e a todos seus descendentes.
Labão tentou trapacear Jacó. Mas Deus estava com Jacó e não permitiu que Labão lhe fizesse mal.
Deus fez com que Jacó ficasse rico enquanto que Labão tentou mantê-lo pobre. Deus disse a Labão em sonho que ele não tratasse Jacó injustamente. Ainda mais tarde, dois dos filhos de Jacó cometeram assassinato em Siquém. Jacó ficou com medo que o povo de Siquém tentasse matá-lo. "Não toqueis os meus ungidos, e aos meus profetas não façais mal" (1 Cron 16.22). Portanto o povo de Siquém não tivera permissão de matar Jacó. Pastor C H Spurgeon
Quando se iniciou o período de pouca comida e houve uma fome nos seus termos e logo faltaria comida, a não ser no Egito, Deus enviou José, filho de Jacó, ao Egito.
José foi capacitado a prover trigo ao seu pai e seus irmãos. Eles não morreram de fome. O fim da vida de Jacó foi feliz. "Ainda vive meu filho José; eu irei e o verei antes que morra" -  Gênesis 45.28 -.
Ele tinha tomado totalmente a posse da benção. A Bíblia diz: "E Jacó abençoou a Faraó" (Gên 47.10). Poderíamos duvidar que Deus amou Jacó?
Romanos 9.11 nos diz que, a razão de Deus ter amado Jacó foi a Sua graça soberana. Jacó não tinha nada em si que fizesse com que Deus o amasse. Havia de tudo em Jacó que poderia fazer com que Deus o odiasse tanto quanto Ele odiou Esaú.
Deus prevaleceu na vida de Jacó e mudou seu Caráter, após longa, solitária e frutífera Jornada.
Que possamos aprender esta lição: Mudar caráter, às vezes, nos obriga a mudar de lugar, na direção de Deus e passar a ser dependente D'Ele em nossas ações, ainda que nos custe.
Fonte:
Palavra prudente
Bíblia on line
Bíblia Dake
Explicando O Entendimento Comum De Justificação Entre Luteranos E Católicos; John L. Hoh, Jr.
JACÓ E ESAU; Pastor C H Spurgeon - "Amei a Jacó, e aborreci Esaú" (Rom 9.13)
Citações no corpo do texto

Apontamentos do autor

domingo, abril 30

Jacó, um exemplo de um caráter restaurado Lição 5 CPAD 30 de Abril de 2017

Jacó, um exemplo de um caráter restaurado
Lição 5 CPAD
30 de Abril de 2017
O Caráter do Cristão — Moldado pela Palavra de Deus e provado como ouro
Estudo: Pastor Osvarela
TEXTO ÁUREO
“Como está escrito: Amei Jacó e aborreci Esaú” Romanos 9.13 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Gênesis 25.28-34; 32.24,27,28,30.
28 — E amava Isaque a Esaú, porque a caça era de seu gosto; mas Rebeca amava a Jacó.
29 — E Jacó cozera um guisado; e veio Esaú do campo e estava ele cansado.
30 — E disse Esaú a Jacó: Deixa-me, peço-te, comer desse guisado vermelho, porque estou cansado. Por isso, se chamou o seu nome Edom.
31 — Então, disse Jacó: Vende-me, hoje, a tua primogenitura.
32 — E disse Esaú: Eis que estou a ponto de morrer, e para que me servirá logo a primogenitura?
33 — Então, disse Jacó: Jura-me hoje. E jurou-lhe e vendeu a sua primogenitura a Jacó.
34 — E Jacó deu pão a Esaú e o guisado das lentilhas; e ele comeu, e bebeu, e levantou-se, e foi-se. Assim, desprezou Esaú a sua primogenitura.
Gênesis 32
24 — Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um varão, até que a alva subia.
27 — E disse-lhe: Qual é o teu nome? E ele disse: Jacó.
28 — Então, disse: Não se chamará mais o teu nome Jacó, mas Israel, pois, como príncipe, lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste.
30 — E chamou Jacó o nome daquele lugar Peniel, porque dizia: Tenho visto a Deus face a face, e a minha alma foi salva.
Texto de Apoio
"Eis aqui, o que tão-somente achei: que Deus fez ao homem reto, porém ele se meteu em muitas astúcias!" Eclesiastes 7:29
“Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo. Porque em Cristo Jesus nem a circuncisão, nem a incircuncisão tem virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura. E a todos quantos andarem conforme esta regra, paz e misericórdia sobre eles e sobre o Israel de Deus. Desde agora ninguém me inquiete; porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus.” Gálatas 6:14-17
Discurso
A Soberania divina decide quem, mesmo sem caráter, é possível sobreviver a esta falha e ser renovado pelo seu próprio livre-arbítrio!
Não existiam qualidades inerentes em Jacó, como em nós mesmos, que o fizessem merecedor de sua eleição.
Antes de nascer, ele foi escolhido para servir como agente e vice-gerente pactual de Javé. E ele foi eleito para ser servido por seu irmão mais velho, Esaú, e pela sua prole, não porque fosse “mais apto”, mas porque Deus, soberanamente, passou por cima do mais velho a fim de, ao fazer isso, revelar sua soberania, seu bel prazer e sua misericórdia.
A vida de Jacó teve fatos relevantes da discórdia e acepção intra-familiar. Assim Isaque amava a Esaú pela caça e Rebeca amava Jacó, pela participação e sua forma pacata de vida.
O engano entrou no lar e aproveitando-se do caráter que estava sendo moldado em seu filho Jacó, Rebeca acentuou no caráter de Esaú o ódio e a vingança [“uma indiferença às considerações morais, de um lar”], porém de personalidade fraca, ele, diferentemente de Jacó não conseguiu reverter suas dificuldades na formação de seu caráter, por toda a sua vida.
“Três são os fatores humanos específicos registrados que levaram a isto: acepção por filho, o engano do qual Isaque foi vítima, praticado por Jacó e Rebeca, pelo qual Jacó recebeu a bênção do primogênito. Antes da fraude, um outro episódio havia acontecido, no qual Esaú havia rejeitado esta bênção de primogenitura em favor de um prato de comidaGenesis 25.29-34
Apesar de tudo a mudança de caráter de Jacó fez se tornar relevante a sua fidelidade à Deus.
Na relação entre Esaú e Jacó três fatores exibem a intriga humana, a falta de sensibilidade ao comando pactual de Deus de “caminhar diante de mim e ser perfeito” (Gn 17.1) e uma mentira descarada.
Nos relatos bíblicos, torna-se claro que Deus não justifica estas falhas e pecados humanos, mas os sobreleva.
Penalidades:
1-      Jacó e Rebeca tiveram que sofrer a separação e nunca mais se veriam.
2-     Jacó penou duramente trabalhando para seu tio, sendo ele mesmo enganado - Genesis 29.1-27 - e não recebendo o pagamento total durante este período - Genesis 30.27-30 –
Em todas estas atividades relacionadas à família, existem poucos traços e atividades humanas admiráveis. Todavia, Deus, fiel às suas promessas pactuais a respeito da progenitura de Abraão. Em muito, pela escolha para serviço gerencial no Plano divino Deus
3-     Jacó, tendo que fugir para salvar sua vida, teve que deixar para trás a riqueza da família.
Definições:
Estão inclusos as atitudes e valores conscientes, o estilo de comportamento (timidez, agressividade) e as atitudes físicas (postura, movimentação do corpo). Reich (1995)
O Caráter é organizado pela linguagem e tem papel central no ajustamento do indivíduo ao meio. Caráter é um conjunto de características e traços relativos à maneira de agir e de reagir de um indivíduo ou de um grupo. É um feitio moral. É a firmeza e coerência de atitudes.
Diferenças de caráter entre Esaú e Jacó:
Mudança de caráter.
Jacó - Derek Kidner corretamente observou que o nome “Jacó”, assim como outros nomes, expressava uma oração: “Que ele (Deus) possa proteger” (Genesis [London: Tyndale, 1967], 130); mais elaboradamente, o nome significa “Que ele possa estar nos calcanhares, isto é, que Deus seja sua retaguarda”. Kidner também mostrou que o nome “se presta a um sentido hostil, de perseguir os passos de alguém”. Jacó, na realidade, “desvalorizou o nome como sinônimo de deslealdade” (151-52).
Embora gestados no mesmo ventre, vemos que a individualidade é totalmente restrita, ao que, a Palavra de Deus cita “a alma que pecar esta morrerá”. 
Sendo assim, Esaú e Jacó, talvez por não serem univitelinos e por seus traços físicos diferentes, relatados nas Escrituras, mantiveram características distintas e individuais, como Personalidade, tiveram o caráter moldado, em Esaú pelo pai, e em Jacó pela mãe.
Mas, a personalidade era distinta, como podemos ler no texto bíblico:
E os filhos lutavam dentro dela; ... E o Senhor lhe disse: Duas nações há no teu ventre, e dois povos se dividirão das tuas entranhas, e um povo será mais forte do que o outro povo, e o maior servirá ao menor. ... E saiu o primeiro ruivo e todo como um vestido de pêlo; por isso chamaram o seu nome Esaú. E depois saiu o seu irmão, agarrada sua mão ao calcanhar de Esaú; por isso se chamou o seu nome Jacó. ...E cresceram os meninos, e Esaú foi homem perito na caça, homem do campo; mas Jacó era homem simples, habitando em tendas. E amava Isaque a Esaú, porque a caça era de seu gosto, mas Rebeca amava a Jacó.Gênesis 25:22-28
A palavra Personalidade origina-se do grego Persona, nome de uma máscara usada por atores em peças teatrais, para identificar vários personagens. Geralmente é associada à força de vontade, e à moral do indivíduo, diferentemente da abordagem científica, porque exclui avaliações morais ou judicativas, porém confirma que tem relação com a disposição motivacional, sendo definida como o conjunto de características que explica um modo próprio da pessoa responder aos estímulos do ambiente, respostas emocionais e escolhas individuais (BUSATTO, 2006).
Indivíduos compartilham de algumas características semelhantes, porém, a personalidade de cada pessoa é individual e irreproduzível; então o seu estudo consiste na análise das variações e das diferenças individuais.
É formada durante a etapa do desenvolvimento psico-afetivo começando da gestação, pois estes estão em condições distintas e já apresentam comportamentos particulares. Então essa formação inclui elementos geneticamente herdados e adquiridos no meio externo em que vivem (VOLPI, 2004).
Mesmo sendo abençoado, e tendo encontro com Deus em sua fuga da ira de seu irmão Esaú, Jacó demorou a ter uma mudança de caráter, muito embora, já tivesse melhorado em muito, mostra o quanto demora para se ter um caráter renovado, mesmo após um encontro com Deus.
Jacó vai mostrar, com sua história que caráter necessita, em muitos, ter uma marca definitiva, na carne. E hoje a marca como Paulo diz, deve ser estampada e pode ser vista pelo amor a Jesus Cristo!
Numa aparente incongruência bíblica, o texto, abaixo, diz que "Jacó logrou a Labão", ou seja, enganou-o, "não lhe dando a saber que fugia". Mas, ele, Jacó, já era um homem em processo elevado de cura e renovação de caráter.
Entretanto, Deus abençoou Jacó ao aparecer a Labão, advertindo-o de que não falasse a Jacó "nem bem nem mal".
“Então disse Labão a Jacó: Que fizeste, que me lograste e levaste as minhas filhas como cativas pela espada? Por que fugiste ocultamente, e lograste-me, e não me fizeste saber, para que eu te enviasse com alegria, e com cânticos, e com tamboril e com harpa?” Gênesis 31: 24;26,27
Embora a tradução da palavra hebraica de Gênesis 31:20 não é necessariamente "enganar". Literalmente, no hebraico a frase é: "E Jacó roubou o coração de Labão"; para significar "enganar" ou "usar de astúcia". Apesar das acusações feitas por Labão, eram justos o temor de Jacó e o seu ato de sair sem nada dizer a Labão. Na realidade Jacó saiu por temor a sua vida e perder sua família, pela forma ambiciosa de vida, de Labão e seus filhos.
Renovação de caráter é algo de longo prazo:
O Caráter quando é forte, não se deixa levar por alguma proposta de uma via mais fácil para a realização de algo. Mesmo se naquele momento parece ser o melhor caminho a seguir, é o caráter que vai determinar a escolha do indivíduo.”
Enquanto Jacó se iniciou na vida como um perseguidor do sucesso, a todo custo, entretanto ele demonstrou uma mutabilidade ferrenha em se tornar um caráter melhor e para isto se valeu do seu temor intrínseco demonstrado no seu primeiro encontro pessoal com o Deus de “seu pai”, como ele mesmo usava o termo diante de sua família, na casa de Labão, onde serviam a outros deuses, com idolatria cúltica familiar, usando deuses familiares.
“Com quem achares os teus deuses, esse não viva; reconhece diante de nossos irmãos o que é teu do que está comigo, e toma-o para ti. Pois Jacó não sabia que Raquel os tinha furtado. Então entrou Labão na tenda de Jacó, e na tenda de Lia, e na tenda de ambas as servas, e não os achou; e saindo da tenda de Lia, entrou na tenda de Raquel. Mas tinha tomado Raquel os ídolos e os tinha posto na albarda de um camelo, e assentara-se sobre eles; e apalpou Labão toda a tenda, e não os achou. E ela disse a seu pai: Não se acenda a ira aos olhos de meu senhor, que não posso levantar-me diante da tua face; porquanto tenho o costume das mulheres. E ele procurou, mas não achou os ídolos. Então irou-se Jacó e contendeu com Labão...” Gênesis 31: 32-36
Obediência      
Jacó – “E Isaque chamou a Jacó, e abençoou-o, e ordenou-lhe, e disse-lhe: Não tomes mulher de entre as filhas de Canaã; Levanta-te, vai a Padã-Arã, à casa de Betuel, pai de tua mãe, e toma de lá uma mulher das filhas de Labão, irmão de tua mãe; E Deus Todo-Poderoso te abençoe, e te faça frutificar, e te multiplique, para que sejas uma multidão de povos; E te dê a bênção de Abraão, a ti e à tua descendência contigo, para que em herança possuas a terra de tuas peregrinações, que Deus deu a Abraão.” Gênesis 28:1-4
Esaú  - “Vendo, pois, Esaú que Isaque abençoara a Jacó, e o enviara a Padã-Arã, para tomar mulher dali para si, e que, abençoando-o, lhe ordenara, dizendo: Não tomes mulher das filhas de Canaã; E que Jacó obedecera a seu pai e a sua mãe, e se fora a Padã-Arã; Vendo também Esaú que as filhas de Canaã eram más aos olhos de Isaque seu pai, Foi Esaú a Ismael, e tomou para si por mulher, além das suas mulheres, a Maalate filha de Ismael, filho de Abraão, irmã de Nebaiote. Gênesis 28:6-9
Valores diferentes – “E cresceram os meninos, e Esaú foi homem perito na caça, homem do campo; mas Jacó era homem simples, habitando em tendas. E amava Isaque a Esaú, porque a caça era de seu gosto, mas Rebeca amava a Jacó.” Gênesis 25:27,28
Desprezando valores culturais e morais – “Ora, sendo Esaú da idade de quarenta anos, tomou por mulher a Judite, filha de Beeri, heteu, e a Basemate, filha de Elom, heteu. E estas foram para Isaque e Rebeca uma amargura de espírito.” Gênesis 26:34,35
Volúvel - “E Jacó cozera um guisado; e veio Esaú do campo, e estava ele cansado; E disse Esaú a Jacó: Deixa-me, peço-te, comer desse guisado vermelho, porque estou cansado. Por isso se chamou Edom. Então disse Jacó: Vende-me hoje a tua primogenitura. E disse Esaú: Eis que estou a ponto de morrer; para que me servirá a primogenitura? Então disse Jacó: Jura-me hoje. E jurou-lhe e vendeu a sua primogenitura a Jacó. E Jacó deu pão a Esaú e o guisado de lentilhas; e ele comeu, e bebeu, e levantou-se, e saiu. Assim desprezou Esaú a sua primogenitura.” Gênesis 25:29-34
Desprezando valores espirituais
Ódio – “E pela tua espada viverás, e ao teu irmão servirás. Acontecerá, porém, que quando te assenhoreares, então sacudirás o seu jugo do teu pescoço. E Esaú odiou a Jacó por causa daquela bênção, com que seu pai o tinha abençoado; e Esaú disse no seu coração: Chegar-se-ão os dias de luto de meu pai; e matarei a Jacó meu irmão. E foram denunciadas a Rebeca estas palavras de Esaú, seu filho mais velho; e ela mandou chamar a Jacó, seu filho menor, e disse-lhe: Eis que Esaú teu irmão se consola a teu respeito, propondo matar-te. Agora, pois, meu filho, ouve a minha voz, e levanta-te; acolhe-te a Labão meu irmão, em Harã, E disse Rebeca a Isaque: Enfadada estou da minha vida, por causa das filhas de Hete; se Jacó tomar mulher das filhas de Hete, como estas são, das filhas desta terra, para que me servirá a vida? Gênesis 27:40-43;46
Prezando a relação com Deus e Fidelidade
“E eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; porque não te deixarei, até que haja cumprido o que te tenho falado. Acordando, pois, Jacó do seu sono, disse: Na verdade o Senhor está neste lugar; e eu não o sabia.”
O significativo fato de Jacó ter visto Deus, que havia se colocado no topo da escada, e o ouvido falar as suas palavras de paz e graça a um Jacó fraudulento e em fuga; ele atentou e acreditou, sendo este um início de sua fase de mutação, de caráter, ainda que ele não compreendesse assim [sozinho, sem influencias o caráter revela nossa personalidade e nossos valores internos, antes apagados, pelas influencias relacionais]. Deus lhe disse palavras de segurança que expressavam a sua fidelidade e o relacionamento com os ancestrais de Jacó [seu avô, Abraão] e também para com ele.
Analisando as palavras de Deus, vemos que Este diz revela que as promessas e garantias pactuais dadas a Abraão e Isaque foram repetidas e até mesmo expandidas. (Eu sou Jeová, o Deus de…). Dirigindo-se a Abraão, Deus disse que era Deus Todo Poderoso. Jacó ouviu o enfático e mais profundo nome de Deus: “Eu sou”, ao garantir a Jacó que ele era o próprio Deus que havia pactuado com os seus ancestrais como a deidade fiel, onipotente e soberana.
Consequentemente, o mesmo Deus, o Deus imutável que havia chamado, liderado, protegido e abençoado a Abraão e Isaque, estava falando a Jacó e fazendo-o perceber que o Deus de seu pai era o mesmo Deus que estava se dirigindo a ele. A continuidade do relacionamento de Deus Eu Sou, o Javé, com os descendentes de Abraão foi, introduzida e enfatizada pelo que foi acrescentado a Jacó.
Um homem com temor de Deus – “...E temeu, e disse: Quão terrível é este lugar! Este não é outro lugar senão a casa de Deus; e esta é a porta dos céus. Então levantou-se Jacó pela manhã de madrugada, e tomou a pedra que tinha posto por seu travesseiro, e a pôs por coluna, e derramou azeite em cima dela. E chamou o nome daquele lugar Betel; o nome porém daquela cidade antes era Luz. E Jacó fez um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem que faço, e me der pão para comer, e vestes para vestir; E eu em paz tornar à casa de meu pai, o Senhor me será por Deus; E esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.” Gênesis 28:15-22
A frase hebraica 'asser 'a asserennû (o piel infinitivo absoluto seguido da primeira pessoa piel imperfeita do verbo 'aser, tomar um décimo de) é traduzida por Westermann como "eu certamente darei um décimo" (Genesis 12-36, 451); Samson R. Hirsch traduziu "eu deverei, repetidamente, dar o dízimo a Ti" (The Pentateuch, trad. Isaac Lecy, 2ª ed. [New York: Judaica, 1971], 465). A NIV não dá expressão à forma dupla enfática do verbo. Hirsch, interessantemente, não considerou a ênfase por causa da construção verbal, estar no décimo (dízimo) mas, antes, no ato completo uma vez que o número 10 é o primeiro grupo de números a formar um todo. Dez representa um grupo completo.
Um adorador reconhecido – Jacó é marcado por se encontrar com Deus em duas vezes [veremos na continuação], na primeira ele entendeu e compreendeu ser necessário fazer um agradecimento a Deus e oferecer-lhe culto. Instituindo um montão, para marcar o local do encontro com Deus e chamando e modificando a região com o nome de “Betel” (casa de Deus).O fato de ter dado ao lugar o nome de “Betel” (casa de Deus), fortaleceu o testemunho e a memória do aparecimento de Deus a Jacó e da comunhão dele com Jacó.  
Mantendo a palavra dada - “Viu também Jacó o rosto de Labão, e eis que não era para com ele como anteriormente. E disse o Senhor a Jacó: Torna-te à terra dos teus pais, e à tua parentela, e eu serei contigo. Então mandou Jacó chamar a Raquel e a Lia ao campo, para junto do seu rebanho, E disse-lhes: Vejo que o rosto de vosso pai não é para comigo como anteriormente; porém o Deus de meu pai tem estado comigo; E vós mesmas sabeis que com todo o meu esforço tenho servido a vosso pai; Mas vosso pai me enganou e mudou o salário dez vezes; porém Deus não lhe permitiu que me fizesse mal.” Gênesis 31:2-7
O caráter do enganador o leva a ser enganado:
“E disse Labão: Não se faz assim no nosso lugar, que a menor se dê antes da primogênita. E Labão tinha duas filhas; o nome da mais velha era Lia, e o nome da menor Raquel. Lia tinha olhos tenros, mas Raquel era de formoso semblante e formosa à vista. E Jacó amava a Raquel, e disse: Sete anos te servirei por Raquel, tua filha menor. Então disse Labão: Melhor é que eu a dê a ti, do que eu a dê a outro homem; fica comigo. Assim serviu Jacó sete anos por Raquel; e estes lhe pareceram como poucos dias, pelo muito que a amava. Gênesis 29:16-20;26
“Cumpre a semana desta; então te daremos também a outra, pelo serviço que ainda outros sete anos comigo servires. E Jacó fez assim, e cumpriu a semana de Lia; então lhe deu por mulher Raquel sua filha.” Gênesis 29:27,28

Homem com estratégia e Planos – “Assim testificará por mim a minha justiça no dia de amanhã, quando vieres e o meu salário estiver diante de tua face; tudo o que não for salpicado e malhado entre as cabras e moreno entre os cordeiros, ser-me-á por furto. Então disse Labão: Quem dera seja conforme a tua palavra. E separou naquele mesmo dia os bodes listrados e malhados e todas as cabras salpicadas e malhadas, todos em que havia brancura, e todos os morenos entre os cordeiros; e deu-os nas mãos dos seus filhos. E pôs três dias de caminho entre si e Jacó; e Jacó apascentava o restante dos rebanhos de Labão. Então tomou Jacó varas verdes de álamo e de aveleira e de castanheiro, e descascou nelas riscas brancas, descobrindo a brancura que nas varas havia, E pôs estas varas, que tinha descascado, em frente aos rebanhos, nos canos e nos bebedouros de água, aonde os rebanhos vinham beber, para que concebessem quando vinham beber. E concebiam os rebanhos diante das varas, e as ovelhas davam crias listradas, salpicadas e malhadas. Então separou Jacó os cordeiros, e pôs as faces do rebanho para os listrados, e todo o moreno entre o rebanho de Labão; e pôs o seu rebanho à parte, e não o pôs com o rebanho de Labão. E sucedia que cada vez que concebiam as ovelhas fortes, punha Jacó as varas nos canos, diante dos olhos do rebanho, para que concebessem diante das varas. Mas, quando era fraco o rebanho, não as punha. Assim as fracas eram de Labão, e as fortes de Jacó. E cresceu o homem em grande maneira, e teve muitos rebanhos, e servas, e servos, e camelos e jumentos.” Gênesis 30:33-43
CONTINUA

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical